Chora porcaiada, peixada e toda a bicharada

A vitória sobre o Chelsea foi um encanto para os milhões de corações preto e branco espalhados pelo Brasil, mas a demonstração de fé, união e loucura da torcida junto aos jogadores foi simplesmente emocionante.

Taça-FIFA-Mundial-de-Clubes-da-FIFAVer o timão jogando em terras do sol nascente foi algo muio especial para os muitos corinthianos que estavam ao lado dos jogadores, ovacionando, entoando os diversos gritos de guerra e  de incentivo ao time. Se, do outro lado do mundo, mais de 20 mil torcedores sentiam a energia de poder estar registrando pessoalmente a vitória sobre o Chelsea, outros milhões de torcedores sentiram a emoção de fazer parte desta grande nação chamada de “bando de loucos”.

Poucas coisas podem emocionar tanto quanto ouvir o grito de guerra dos corinthianos, mas  ter uma manhã de domingo diferente como a de 16 de dezembro foi realmente marcante. Primeiro, ser acordado com os milhares de fogos de artifício e rojões soltos aos primeiros minutos de transmissão dos canais de TV direto do estádio de Yokohama. Tão logo as primeiras cenas dos jogadores tendo o primeiro contato com o gramado, as explosões começaram. Acordar assim, já se torna diferente. Acompanhar a partida logo pela manhã também e ver como a cidade se acalmou durante os primeiros 45 minutos foi quase uma partida de seleção brasileira em Copa do Mundo.

Brincamos, mas até mesmo os aviões do Aeroporto de Guarulhos não passaram por sobre nossas casas durante o jogo. parecia que todo mundo tinha parado para ver a partida. Uns torcendo muito, outros torcendo contra. Por isso, acalmai-vos porcaiada, peixada, bicharada toda….Ainda tem mais.

Na próxima terça-feira, a cidade vai parar para receber os heróis do Mundial de Clubes e com certeza a festa será bonita, se a bicharada toda continuar apenas acompanhando a festa, ou dormindo, como fizeram alguns torcedores de outros timecos da capital por dor de cabeça, cotovelo e outras mais. Então, a festa é do “bando de loucos”. É a vez deles, do “Timão” e dos milhões de torcedores que se emocionaram com a vitória, com a demostração de paixão e com a loucura dos corinthianos em seu amor pelo clube.

É esperar e festejar.

Salve São Jorge, salve Jorge Guerrero! O bi é nosso!

Anúncios