Cracolândias da vida

O problema não é apenas em São Paulo. está disseminado em quase todas as grandes metrópoles mundiais e nas grandes cidades brasielitras. Porém, é degradante ver em que estado chega o ser humano quando é vítima da depndência química, especialmente neste caso. Pior é sabe que o Poder Público está perdido, desorientado e não sabe como combater adequadamente esse problema, uma vez que para isso é necessário muito investimento – não apenas no tratamento – para combater definityivamente os verdadeiros promotores desta desgraça social.

Quando a polícia começa a investigar ea chegar próximo dos verdadeiros barões do tráfico – e olha eles estão sentados em seus escritórios de luxo – já vem a ordem de cima para parar de mexer com gente “grande”. Sem falar que muitos deles posam de pessoas ilustres e respeitadas, muitas vezes aplaudidas pelo povo. Alguns sentados em seus escritórios públicos, contando com a segurança da própria instituição policial – federal ou estadual.

Para nós, cabe assistir e torcer para que essa degradação não atinja nossos parentes, nossos filhos, esposas, maridos. Quantas histórias já foram mostradas de lares desfeitos e de gente que perdeu tudo em busca de uma pedra de crack…E a educação, grande possibilidade de inversão desse quadro, está de mal a pior neste nosso Brasil. A saída, depende de nós. Escolher certo os representantes do legislativo, em especial, os federais que podem mudar a realidade  fazendo leis que sejam efetivas no combate aos traficantes, nem que tenha de cortar na própria carne e afastar os verdadeiros culpados por essa situação que vemos diariamente.

Situação penosa de se ver, como mostrada na ação da Polícia Militardo Estado de São Paulo na Cracolândia, centro da Capital Paulista e publicado em fotos pela Folha OnLine. Acompanhe 

Anúncios